A subir: D. Manuel Clemente 


“Tanto o Papa como a resposta da Igreja corta o discurso político. Aquele discurso evasivo, redondo, que tem medo de desagradar aos eleitorados.


A descer: Luís Montenegro  

“Luís Montenegro apareceu mais uma vez a criticar as propostas do PS em termos de Segurança Social. Isso parece-me muito normal, dado que estamos em campanha eleitoral. O que já não me parece muito normal é que o PS não possa criticar as propostas do PSD porque pura e simplesmente elas não existem. (…) Apontam para um plafonamento da Segurança Social, mas são incapazes de descrever minimamente o que poderá ser esse plafonamento.”