A eurodeputada socialista, Ana Gomes, defendeu, esta sexta-feira, no programa da TVI24 «Política Mesmo», que apesar do «grande abalo» que a detenção do ex-primeiro-ministro José Sócrates trouxe ao Partido Socialista, isso não significa que se deva apagar o ex-primeiro-ministro «da fotografia» do partido.

Ana Gomes diz que não é contra a investigação, que quer que sejam tiradas «ilações», no entanto, defende o PS, afirmando que todos os partidos têm «altos e baixos».

«Eu quero que se tirem ilações. (…) O PS é um grande partido da sociedade portuguesa, admito que neste momento há um grande abalo naturalmente para todos os socialistas, mas há a serenidade e o discernimento e a inteligência, que António Costa deu logo provas no apelo que fez aos militantes para que deixassem a justiça funcionar e separassem aquilo que o PS tem de fazer para se apresentar aos portugueses como alternativa. [Depois] o PS é aquele partido que tem orgulho na sua história, há sempre altos e baixos, há erros que foram cometidos (…) [mas] não vamos apagar a fotografia».