Prince desistiu de processar 22 fãs, no valor total de cerca de 16,3 milhões de euros, numa ação judicial em que o músico reclamava a violação dos direitos de autor, noticia o site TMZ.

O artista norte-americano reclamava uma compensação financeira pela publicação não-autorizada na Internet de vídeos amadores gravados nos seus concertos, mas a queixa em tribunal contra os 22 indivíduos foi retirada.

«Devido à pressão recente, eles retiraram os downloads ilegais [dos vídeos] e já não estão a praticar pirataria», esclareceu o advogado de Prince ao TMZ.com.

«Percebemos que os fãs querem ter acesso a todo o material possível, mas preferimos que eles o recebam através de nós do que a partir de pessoas que não são fãs, mas sim contrabandistas», acrescentou.

Esta não é a primeira vez que Prince recorre aos tribunais para combater a partilha ilegal da sua música. Em 2007, o músico processou o site PirateBay, por disponibilizar links para o download das suas canções.