O cantor brasileiro Milton Santos Almeida, conhecido como Miltinho, morreu este domingo, aos 86 anos. Miltinho estava internado há dois meses no Hospital do Amparo, na zona norte do Rio de Janeiro, devido a um problema pulmonar e acabou por não resistir a uma paragem cardíaca.

Referência do samba e conhecido por vários sucessos nos anos 60, como a canção «Mulher de 30», participou em vários programas de televisão e foi estrela do carnaval brasileiro. Era conhecido como o «Rei do Ritmo».

«Eu não sou astro de coisa nenhuma. Sou apenas um mero cantor de samba», afirmou, numa entrevista que surge no documentário «No tempo do Miltinho» (2008), de André Weller.

«Mulata assanhada», «Palhaçada», «O conde» ou «Laranja Madura» fazem parte dos êxitos do cantor.

Em 1998, quando completou 70 anos, lançou o disco «Miltinho Convida» com a participação de várias figuras da música brasileira como Chico Buarque, João Nogueira ou João Bosco.

Segundo a filha, Sandra Vergara, Miltinho não dava espectáculos há quatro anos, desde que foi diagnosticado com a doença de Alzheimer.