O vocalista dos escoceses Unkle Bob, Rick Webster, lançou o álbum instrumental "Voz", inspirado pela passagem por Góis em junho de 2017 e pelo grande incêndio de Pedrógão Grande, que testemunhou.

O trabalho, de composição minimal, remete diretamente para a passagem de Rick Webster por Góis, seja o testemunho do grande incêndio de Pedrógão Grande, através dos temas "Wildfire" e "Ashes falling from the sky", seja a experiência da residência artística na associação Raizvanguarda, com as músicas "Goodbyes" ou "Washing Day".

O álbum, que conta com a participação da violinista Amira Bedrush-McDonald, estava a ser composto quando Rick Webster, que assina como Richard Luke no álbum a solo, se encontrava em Góis, numa residência artística na Raizvanguarda, que ocupa uma antiga escola primária na aldeia de Bordeiro.

Durante a sua estada, testemunhou o avanço do grande incêndio de Pedrógão Grande, que provocou a morte a 66 pessoas.

Teve um grande impacto. Eu estava a compor o álbum em Góis, quando o incêndio surgiu. Conseguíamos vê-lo no horizonte, era difícil de respirar e havia pequenas folhas queimadas a cair do céu. Nunca tinha visto nada assim. Aquilo criou uma atmosfera que eu tentei pôr na música", contou à agência Lusa o vocalista dos Unkle Bob, banca escocesa com temas que apareceram em séries como Grey's Anatomy ou CSI Miami.

Para Rick Webster, havia uma sensação de "calma, mas ao mesmo tempo a sensação de que algo muito poderoso estava para vir".

Em "Wildfire", o artista quis criar "um tema central que dá voltas e voltas, a rolar como um fogo. As mesmas notas repetem-se ao longo de toda a peça e a viagem move-se por entre momentos calmos e intensos, mas sempre com as mesmas notas a rolar para a frente".

Foi isso que eu senti ser o fogo - incontrolável e, em momentos, bonito e hipnotizante, mas também destrutivo e aterrorizante", explicou à Lusa.

Para além dos incêndios, Rick Webster deixou-se também inspirar pelos cenários que encontrou em Góis - "um sítio incrível".

Adorei estar lá, a comer fruta das árvores, a nadar nos rios e a caminhar pelos montes - tudo isso foram influências para as minhas músicas. Foi um tempo muito inspirador", sublinhou o artista, que foi para Góis depois de uma paragem na sua banda, face a um problema de voz.

De acordo com o diretor da associação Raizvanguarda, Luís Carvalho, está agora a ser discutida a possibilidade de o álbum ser apresentado no verão, em Góis.

O álbum "Voz" é editado pela 1631 Recordings.