O rapper Marion «Suge» Knight foi, na segunda-feira, acusado pelo procurador de Los Angeles, nos Estados Unidos, de um homicídio e de outro na forma tentada. 

 
O músico foi fundador do grupo discográfico «Death Row Records», nos anos 90, mas declarou a bancarrota algum tempo depois, como recorda a BBC. 
 
A 30 de Janeiro, «Suge» terá atropelado dois homens, matando um deles e ferindo o outro. 

 
Segundo o seu advogado, o músico fê-lo em legitima defesa porque ele é que estaria a ser vítima de um ataque.
 
«Suge» ficou em prisão preventiva. Para isso contribuiu o seu passado violento. A caução é altíssima, no valor de dois milhões de dólares. 
 
Se for condenado, Marion «Suge» Knight arrisca a prisão perpétua.