A música latina teve a sua noite de gala na quinta-feira, em Las Vegas, e nem a chuva, que interrompeu o desfile de estrelas pela passadeira verde (para variar do eterno vermelho), conseguiu tirar brilho aos vencedores.

Marc Anthony foi distinguido com o Grammy Latino para Gravação do Ano, com «Vivir Mi Vida», e o prémio de Álbum do Ano foi para «Vida», do porto-riquenho Draco Rosa.

O colombiano Carlos Vives foi um dos artistas mais premiados da noite, levando para casa os Grammy Latinos para Canção do Ano («Volví a Nacer»), Melhor Álbum de Fusão Tropical («Corazón Profundo») e Melhor Canção Tropical («Volví a Nacer»).

Sergio George também venceu três galardões, incluindo o de Produtor do Ano pelo trabalho com músicos como Marc Anthony e Toby Love.

O espanhol Alejandro Sanz esteve igualmente em destaque, sendo premiado com o Grammy para Melhor Álbum Pop Vocal Contemporâneo («La Música No Se Toca»).

Caetano Veloso (Melhor Álbum Cantor Compositor para «Abraçaço») e Roberto Carlos (Melhor Canção Brasileira com «Esse Cara Sou Eu») foram alguns dos artistas brasileiros premiados nesta 11ª edição dos Grammy Latinos.

Os Ultraleve, únicos representantes de Portugal nos prémios, não alcançaram a vitória na categoria Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa, e o troféu foi parar às mãos de Seu Jorge com «Músicas Para Churrasco Vol. 1 Ao Vivo».

Em palco, a festa dos Grammy Latinos fez-se com as atuações ao vivo de Alejandro Sanz, Pablo Alborán, e Natalie Cole, entre outros, para além de momentos especiais partilhados entre Pitbull, El Cata e Enrique Iglesias, ou Miguel Bosé, Laura Pausini, Juanes e Ricky Martin.

Consulte aqui a lista completa dos vencedores dos Grammy Latinos 2013: www.latingrammy.com/pt/nominees.