Os seis jovens iranianos que dançaram a música de Pharrel Williams «Happy» e gravaram o vídeo para partilhar na internet, foram condenados a seis meses de prisão com pena suspensa e a 91 chicotadas.

Havia mais um jovem implicado no processo, o que captou as imagens. Chegou a tribunal acusado de posse de álcool e publicação de vídeo online, crimes considerados graves no Irão. Foi condenado a 12 meses de prisão com pena suspensa, mas não irá ser castigado com chicotadas.

Os restantes jovens estavam acusados de «participação em produção de videoclip e conduta «ilícita», escreve a CNN citando fonte da Campanha Internacional dos Direitos Humanos. O julgamento aconteceu no início da semana passada e a sentença foi conhecida esta semana.

A pena suspensa vai ser válida por três anos. A organização de defesa dos direitos humanos garante que os jovens não cometeram nenhum ato ilícito e que a acusação é infundada.



O vídeo foi a resposta ao repto do próprio cantor, que desafiou os fãs em todo o mundo a recriarem o seu videoclip em comemoração da felicidade.

Depois de terem publicado o vídeo no YouTube os sete jovens foram detidos e as autoridades alegaram que é um «videoclip obsceno que ofende a moral pública e foi partilhado na internet». O mundo ficou chocado e nas redes sociais insurgiram-se palavras de apoio aos iranianos. Pharrel Willims também reagiu à notícia com indignação.
 
 

 


«Estou triste por ver estes jovens presos por expressarem felicidade», escreveu o cantor.

Depois de terem sido detidos, as autoridades ainda obrigaram os jovens a aparecerem na televisão estatal e a pedirem desculpas publicamente.