O ex-baterista dos Slipknot explicou finalmente a sua saída da banda norte americana em 2013. Na altura em que Jordison abandonou os Slipknot, a sua saída foi justificada por “razões pessoais”.

No domingo, durante a entrega de prémios Metal Hammer Golden Awards, o músico revelou que padece de uma doença neurológica que o impede movimentar os membros inferiores.

Fiquei muito doente com uma doença horrível chamada mielite transversa. Perdi as pernas. Não podia tocar mais. É uma forma de esclerose múltipla que não desejo ao meu pior inimigo”, revelou o baterista.

De acordo com o site NME, Jordison explicou também o seu percurso para a reabilitação, revelando que vai ao ginásio e "à terapia para combater esta doença horrível”.

O baterista mostrou-se também solidário com todas as pessoas portadoras da doença, referindo que se ele consegue combatê-la, os outros também conseguem.

É a coisa mais dura que fiz em toda a minha vida. Para as pessoas com este tipo de doenças, eu sou a prova viva de que é possível vencer".

Joey Jordison entrou nos Slipknot em 1995 e participou em quatro álbuns com a banda. Após a sua recuperação, o músico deu início a uma nova banda chamada Vimic.