Prince deixou um cofre cheio de músicas inéditas. De acordo com o jornal The Independent, que avança a notícia, havia originais suficientes para editar um disco por ano até 2100.

O cofre teve de ser arrombado pelos gestores determinados pela justiça para administrar temporariamente as suas propriedades, já que o músico morreu sem revelar o código a ninguém.

De acordo com a produtora musical Susan Rodgers, que trabalhou com Prince na década de 1980, o cofre estava quase cheio quando ela saiu em 1987, com canções que escreveu antes do sucesso Purple Rain. Susan Rodgers disse ao programa Good Morning America, da ABC que, com os milhares de originais que estarão dentro do cofre se pode por no Mercado “mais trabalho num mês do que a maioria consegue fazer num ano”.

Uma das dúvidas mais prementes é que quem vai agora beneficiar com os direitos de autor destas obras inéditas, já que Prince não deixou testamento. Uma irmã e cinco meios-irmãos podem vir a ser os herdeiros.