Mais de quarenta fadistas e artistas, de Maria da Fé a Filipa Cardoso, de Ana Moura a Marco Rodrigues, atuam esta sexta-feira e no sábado em vários espaços do bairro lisboeta de Alfama, no Festival Caixa Alfama.

Com o lema "Aqui mora o fado", o festival vai na terceira edição, com vários concertos a ocorrerem em simultâneo em Alfama, em espaços como o Museu do Fado, a igreja de São Miguel, a Sociedade Boa União e os largos do Chafariz de Dentro e de São Miguel.

Entre os artistas desta edição contam-se, por exemplo, o guitarrista e compositor António Chaínho, a celebrar 50 anos de carreira, Marco Rodrigues e Raquel Tavares, distinguidos com o Prémio Amália Revelação, e Diana Vilarinho, um novo talento do fado.

Destaque ainda para um encontro em palco entre Maria da Fé e Rodrigo.

"O Caixa Alfama foi desenhado com o objetivo de chegar a todos os públicos: dos profundos conhecedores de Fado, àqueles que pretendem inteirar-se desta arte maior, ou que só há pouco a vêm descobrindo", sublinha a organização.


O bilhete terá que ser trocado por uma pulseira, que dará acesso aos concertos.

O fado foi declarado Património Imaterial da Humanidade pela UNESCO em novembro de 2011.