É já no próximo dia 14 de dezembro que o cantor Nelly se vai deslocar até à cidade de Jidá, na Arábia Saudita, para dar um concerto para um público totalmente masculino.

O evento, que deveria servir para unir o Ocidente com o Oriente, já que a atuação do músico norte-americano será em conjunto com Cheb Khaled, resultou em mais uma divisão entre homens e mulheres da Arábia Saudita. 

 

Nas redes sociais, já há mulheres a lamentar não poder assistir ao concerto.

 

Outras pessoas referem, ainda, que como o cantor foi acusado em 2015 por agressão sexual e detido por posse de droga não devia poder realizar o espetáculo.

Não é a primeira vez que um artista dos Estados Unidos da América é convidado a atuar para uma plateia somente masculina neste país. Em maio, o cantor de música country Toby Keith deu um concerto em Riade, capital da Arábia Saudita, apenas para homens de 21 anos ou mais, vestidos com túnicas sauditas tradicionais.

Devido às leis restritas do país, alguns eventos, como concertos, são apenas para homens. Os restaurantes e cafés, por exemplo, têm duas secções, uma para homens e outra para famílias, onde são incluídas as mulheres e os seus maridos.