Os Buraka Som Sistema editam o novo álbum, intitulado «Buraka», a 23 de junho, numa altura em que vão andar em digressão, em vários festivais internacionais, anunciou a promotora.

«Buraka» é o terceiro álbum do grupo luso-angolano, depois de «Komba» (2011) e «Black Diamond» (2008), mas é também o quinto disco, contabilizando «From Buraka to the world» (2006) e «Sound of kuduro» (2008), os EP que os deram a conhecer.

Em comunicado, a banda afirma que «o lema "From Buraka to the world" dá uma volta de 180 graus para se tornar em "from the world to Buraka", à medida que aprofunda cada vez mais a pesquisa por ritmos e géneros inovadores».

Ou seja, os Buraka som Sistema querem sublinhar que não se reduzem ao kuduro, termo que passou a ser mais conhecido por culpa das suas músicas, e que têm moldado a sonoridade ao longo dos últimos anos, mais virados para o mercado internacional.

De «Buraka», álbum do qual foi já revelado o tema «Stoopid», sabe-se que conta com a participação da cantora britânico-argelina Yadi e do produtor lisboeta Bison.

O artista português Alexandre Farto, conhecido como Vhils, colabora com o grupo no teledisco «Stoopid».

O lançamento do novo álbum acontecerá numa altura em que a banda já andará em digressão, com um novo espetáculo, com passagem, por exemplo, pelos festivais portugueses Optimus Alive (Algés) e Sol da Caparica (Costa de Caparica).

A estes juntam-se ainda concertos no festival Sonar (Espanha), Garorock (França), Splendour in the Grass (Australia), Pukkelpop (Bélgica) ou Outlook (Croácia), até setembro.

Dos Buraka Som Sistema fazem parte Branko, Kalaf, Riot, Conductor e Blaya.