O cardiologista Conrad Murray, que foi condenado pela morte de Michael Jackson e que cumpriu pena entre 2011 e 2013, vai voltar a exercer medicina. De acordo com o site TMZ, Conrad Murray ofereceu-se como voluntário para tratar de crianças doentes em Trinidad e Tobago.

Depois da condenação pela morte de Michael Jackson, Murray viu a licença para exercer revogada no estado do Texas e suspensa na Califórnia e no Nevada.

Conrad Murray foi considerado culpado da morte de Michael Jackson. Um júri considerou que o médico cometeu vários erros e negligências que conduziram à morte do cantor. Foi preso em Novembro de 2011 e libertado em outubro de 2013.

Michael Jackson morreu vítima de uma overdose de anestésicos que usava para dormir e que lhe eram fornecidos por Murray.