Foi finalmente revelado o conteúdo da box set “Who Can I Be Now?” dedicada a David Bowie, que morreu em janeiro deste ano. O trabalho póstumo é uma compilação dedicada ao período entre 1974 e 1976 e que contém 12 CDs, dois álbuns ao vivo, uma compilação de singles e b-sides, bem como novas versões de “Diamond Dogs”, “Young Americans” e “Station to Station”.

A grande surpresa desta box set é o lançamento de um disco feito em 1974, mas que nunca chegou ao público. “The Guster” é o nome do álbum que não chegou à edição comercial, sendo que algumas músicas deste novo álbum já foram usadas no disco “Young Americans”.

O anúncio do lançamento desta box set foi feito no Facebook oficial do artista e continha imagens de notas feitas pelo seu produtor, Tony Visconti.

 

Eu não conhecia a palavra “Guster”, mas o David sabia que era um tipo de dress code seguido pelos jovens afroamericanos nos anos de 1960, em Chicago. No contexto do álbum, esta palavra significa atitude, uma atitude de orgulho e alegria. De todas as canções que cortamos, estávamos apaixonados por aquelas que escolhemos para o álbum e que espelhavam esta atitude”, explicou Viscondi.

O produtor de longa-data de Bowie sublinhou ainda que tanto o artista como ele próprio tinham uma relação muito próxima com a alma e que os álbuns foram criados com o intuito de quebrar paradigmas.

O ‘The Guster’ começou com a ultrajante nova versão funkie do clássico ‘John, I’m Only Dancing”, um single que ele escreveu e compôs em 1972. Só aí é que a nossa versão soou como foi tocada ao vivo numa festa em Harlem”,.

O álbum que nunca chegou às prateleiras das lojas foi produzido na Filadélfia, em agosto de 1974 e Viscondi estava pronto para levar as faixas de volta para Londres para produzir a mistura, quando Bowie conheceu John Lennon, em dezembro desse ano. No entanto, antes do disco ver a luz do dia, o produtor recebeu um telefonema onde Bowie lhe contava que tinha composto e produzido uma nova música – “Fame” - com Lennon e que não o tinha incluído no processo.

O desentendimento entre Bowie e Viscondi foi a principal justificação para que “The Guster” não fosse lançado depois de ser produzido. Agora, depois da morte do músico, o seu produtor presta-lhe homenagem ao publicar o álbum de 1974.