Numa altura em que os fãs de Phil Collins pensavam que teriam de contentar-se apenas com os clássicos do cantor, eis que surgiu o anúncio inesperado. Contra todas as espectativas, Phil Collins veio a público dizer que deixou oficialmente de estar reformado e que vai lançar brevemente um novo álbum e uma tournée.

O cantor, que foi um dos músicos com mais sucesso nos anos 80, já não produzia material original desde 2002, quando lançou o CD “Testefy”. Mas foi apenas em 2011 que Phil Collins anunciou que não voltaria a fazer mais espetáculos.

Contudo, agora, aos 64 anos, o músico garantiu, em entrevista à Rolling Stone, que está preparado a voltar a gravar e a pisar os palcos.
 

“Já não estou mais oficialmente reformado. O cavalo está fora do estábulo e estou entusiasmado por começar”.


Para tal, o cantor instalou um estúdio na sua casa, em Miami, e prometeu começar as gravações no próximo mês.

Phil Collins voltou aos EUA, depois de ter passado vários anos a viver na Suíça, quando se separou da mulher, em 2006. Uma altura conturbada na sua vida e que o artista afirma que lhe dificultou o processo criativo.
 

“Eu matava o tempo a ver televisão e a beber. Isso quase que me matou. Mas já não toco em álcool há três anos”.


De acordo com a AFP, o autor de sucessos como "One More Night" e "Another Day in Paradise” disse sentir-se confortável em voltar nesta altura, uma vez que os filhos já são mais velhos. 

Os álbuns de Phil Collins venderam, ao todo, mais de 250 milhões de cópias em todo o mundo. O cantor colaborou ainda com a Broadway e interpretou a banda sonora do filme “Tarzan”, da Disney.