depois de ter pedido um boicote aos produtos da marca italiana

 

Segundo o «Daily Mail», o cantor foi visto a entrar num estúdio de gravações em Los Angeles com um saco branco com Dolce & Gabbana escrito a dourado, desconhecendo-se o que levava lá dentro.

 

Contactado pelo jornal britânico, o porta-voz do cantor, inicialmente, afirmava que as fotos eram antigas e que Elton John tinha ido ao estúdio, e não às compras.

 

Quando os fotógrafos responsáveis pelas imagens garantiam que as imagens foram tiradas ontem, o porta-voz do cantor passou a insistir que as fotografias tinham sido manipuladas digitalmente, e que o cantor levava na mão uma mala preta, e não o saco branco com letras douradas.

 

«[As fotos] foram tiradas ontem, mas o Elton levava uma mala preta. Estas fotos foram alteradas», escreveu o porta-voz num e-mail ao «Daily Mail».

 

Mais tarde, o responsável acabaria por admitir que as imagens são verdadeiras, mas que o boicote continua de pé.

 

«Sim ele levava o saco, mas não fez compras. E isto não deve retirar mérito à mensagem original, ou ao boicote», disse.

 

Na segunda-feira, Elton John pediu o boicote à marca na sua página do Facebook, por não ter gostado das declarações dos criadores italianos numa entrevista, onde defenderam a família tradicional, de um pai e uma mãe, como a única verdadeira.

 

Elton John, casado com David Furnish, tem dois filhos concebidos in vitro, forma de conceção também criticada pelos estilistas.

 

«Como se atrevem a chamar os meus lindos filhos de crianças sintéticas. Deviam envergonhar-se de criticar a [conceção in vitro] – um milagre que permitiu a milhares de casais, heterossexuais ou gays, de concretizar o sonho de ter filhos. O vosso pensamento arcaico não está a par dos tempos, tal como a vossa moda. Nunca mais vou usar Dolce & Gabbana».