A Opel está entusiasmada com a procura registada pela geração do Insignia. E não é caso para menos. A marca alemã revelou que já recebeu 50 mil encomendas desde a abertura de encomendas nos primeiros mercados em fevereiro e do lançamento, em meados de junho.

Segundo a marca alemã, as mais de 50 mil unidades registadas no sistema da Opel até à data sobressaem pela dotação de equipamento, com mais de 86 por cento encomendadas com sistema de informação e entretenimento Navi 900 IntelliLink, 70 por cento com bancos ergonómicos AGR e 63 por cento com faróis de matriz de LED IntelliLux.

“É óbvio que estamos extremamente satisfeitos com este sucesso da nova geração Insignia. Isto demonstra que o nosso novo topo de gama tem os argumentos certos, desde o ‘design’ à dinâmica”, afirma o Diretor-Geral de Vendas e Pós-Venda da Opel, Peter Küspert.

“Mais ainda, o número elevado de encomendas de equipamento inovador revela que estamos a conseguir chegar a um leque alargado de pessoas e não apenas a algumas”, acrescentou.

Em Portugal, os níveis de equipamento mais elevados, correspondentes ao Selective e Innovation no mercado português, têm sido os preferidos.

Na verdade, cerca de 60 por cento das encomendas são de versões mais recheadas, o que dá, desde logo, acesso a listas completas de equipamento.

O novo Insignia foi lançado em meados de junho. Está disponível com os motores 1.5 Turbo ECOTEC de 140 cv e 1.5 Turbo de 165 cv, ambos a gasolina, e os turbodiesel 1.6 Turbo D ECOTEC de 110 cv, 1.6 Turbo D de 136 cv e 2.0 de 170 cv.

Os preços iniciam-se em 28.680 euros, para o Insignia Grand Sport 1.5 Turbo ECOTEC de 140 cv e 30.980 euros para o Grand Sport 1.6 D ECOTEC de 110 cv.