A Hennessey apresentou no SEMA Show de Las Vegas o Venom F5, a nova criação do fabricante norte-americano no patamar dos hipercarros.

E o cartão de visita promete. O Hennessey Venom F5 apresenta-se como candidato a “ser o carro de produção mais veloz do mundo”; e, com prestações melhores do que um Fórmula 1, aponta aos recordes de concorrentes como o Koenigsegg Agera RS ou o Bugatti Chiron.

Serão feitos 25, com um preço de 1,6 milhões de dólares (cerca de 1,4 milhões de euros).

Feito em fibra de carbono e pesando 1.338 kg de peso, "o F5 é um carro totalmente novo, desenhado e construído de raiz, do motor ao chassi". "Esperamos que o Venom F5 seja o primeiro modelo de estrada capaz de atingir mais de 300 mph”, afirmou John Hennessey, o fundador da fabricante caseira norte-americana.

Ora, para superar as 300 mph, ou sejam, os 482 km/h, o Venom F5 dispõe de um motor V8 biturbo V8 que debita mais de 1.600 cv. A conjugação desta potência com o peso e a aerodinâmica deixam-no com um poder para acelerar dos 0 aos 300 km/h “em menos de dez segundos fazendo o novo Venom mais rápido do que os atuais carros de Fórmula 1”.

Projetado para superar as 300 mph de velocidade máxima, o hipercarro norte-americano promete deixar para trás os 420 km/h (limitados eletronicamente) do Chiron ou os 451 km/h do Koenigsegg One:1. Mas há mais.

O Hennessey Venom F5 promete também ele pulverizar os recordes dos 0-400-0 km/h recentemente batidos. Em setembro, o Chiron colocou a marca abaixo dos 42 segundos. Um mês depois, o Agera RS fez menos cinco segundos e meio. Agora, o F5 diz que o fará “em menos de 30 segundos”.