Stéphane Peterhansel abdica da luta com Carlos Sainz pela vitória no rali Dakar. Pelo menos em condições normais, quando está a cerca de uma hora de distância do seu companheiro de equipa na Peugeot.

“Temos o mesmo carro, somos profissionais, por isso chegar a Carlos não é possível, mas nunca sabe... Este é um desporto mecânico, por isso nunca se sabe...”, afirmou o francês citado pelo «Motorsport.com», antes da etapa desta quinta-feira.

Para esta 12.ª etapa – que foi anulada para as motos e quads por “razões de segurança” – Peterhansel revelou que a primeira estratégia definida seria a defesa do segundo lugar, à frente da melhor Toyota Hylux em prova.

"Eu só defenderei a minha posição porque o Nasser Al-Attiyah está a apenas 20 minutos. Não é possível tentar uma hora em três etapas, especialmente porque as etapas a seguir não são dunas”, explicou o campeão do Dakar em título sobre um eventual ataque ao atual líder.