Deu muito que falar a “prenda” de um BMW i8 a cada um dos jogadores do Leicester pela inédita conquista da Premier League. Os jogadores agradeceram a oferta, mas depararam-se com um problema: como os carros são todos iguais, as confusões não se fizeram esperar e já ninguém sabia onde tinha deixado o seu exemplar estacionado.

Afinal de contas são nada menos que 19 exemplares do desportivo alemão, todos pintados em azul “Protonic Blue”, em alusão às cores do clube inglês (pode ver as fotos AQUI). A solução encontrada foi simples: tuning para diferenciar os automóveis e acabar com os enganos.

Alguns, como Riyad Mahrez, Jeffrey Schlupp, Wes Morgan e Danny Simpson decidiram apenas mudar a cor original, enquanto outros optaram por algo mais simples: escurecer os vidros traseiros. 

Nas redes sociais, as reações não se fizeram esperar. “Mais dinheiro que bom senso. Mantém o carro azul e doa o dinheiro ao primeiro clube em que jogaste”, escreveu um fã.

“Provavelmente 15 carros idênticos no parque de estacionamento ficou muito confuso para eles”, brincou outro fã. “Posso ficar com um de borla se prometer não mudar a cor”, atirou outro.

Para as personalizações, os jogadores do clube campeão em título recorreram a Marlon Harewood, antigo avançado da Premier League que é dono da empresa AC13 Premier.

“A razão pela qual eles mudaram as cores é porque havia 19 carros todos exatamente iguais”, defendeu Harewood.

O i8 é um desportivo híbrido que combina um motor a gasolina de três cilindros e 1,5 litros com um propulsor elétrico para debitar 361cv e 570 Nm de binário. É capaz de acelerar dos 0 aos 100 km/h em 4,4 segundos e um consumo médio de apenas 2,1 litros aos cem nos primeiros 100 km.

Isto é possível porque o modelo consegue circular em modo cem por cento elétrico por até 35 km. A velocidade máxima, como em todos os BMW, está limitada a 250 km/h. O preço, em Portugal, ronda os 142 mil euros.