A presidente da Reserva Federal (Fed), Janet Yellen, afirmou hoje que a economia dos Estados Unidos está «no caminho certo para um crescimento sólido» no segundo trimestre.

Em declarações numa comissão do Congresso, Yellen disse que apesar da descida do desemprego para 6,3%, as condições no mercado de trabalho ainda «estão longe de satisfazer» e que a política monetária que o banco central tem seguido continua a justificar-se.

A presidente da Fed reafirmou que «a pausa» na economia verificada no primeiro trimestre deste ano se deveu sobretudo a um inverno particularmente rigoroso nos Estados Unidos e considerou que os indicadores económicos recentes mostram uma recuperação no consumo e na produção, apesar de algumas dificuldades no mercado imobiliário.

A Fed espera que o crescimento da economia norte-americana seja em 2014 superior ao registado em 2013 (1,9%), indicou.

Apesar das descidas recentes na taxa de desemprego, esta «continua a ser elevada», disse Yellen, acrescentando que o número dos que procuram emprego há mais de seis meses e dos que conseguem trabalhar apenas a tempo parcial ainda é bastante alto.

«Muitos americanos que querem um emprego ainda estão desempregados», afirmou.

A economista que dirige o banco central dos Estados Unidos apontou também riscos externos que podem afetar a retoma, como «tensões geopolíticas exacerbadas ou a intensificação dos desequilíbrios financeiros nos mercados emergentes».

Yellen reconheceu que o período prolongado de taxas de juro muito baixas e de injeção de liquidez na economia pode levar os investidores a arriscar mais, mas afastou a ideia de uma bolha nos mercados, garantindo que a valorização «permanece dentro das normas históricas».

A responsável da Fed referiu também que estão a ser ponderadas novas medidas para reduzir os riscos das grandes instituições financeiras.