Afinal Jericó, o irmão do leão Cecil que foi morto por um dentista norte-americano, está vivo e bem de saúde.

A notícia foi confirmada por Brent Stapelkamp, um investigador que estuda os animais do parque natural e que este sábado, depois das autoridades do parque terem anunciado a morte do leão, tinha dito que continuava a receber informação do colar de identificação do animal.

No seu Facebook, pode ler-se:


"Jericó está vivo!!! encontrei-o e está vivo e bem de saúde




A foto foi tirada este domingo e confirma que o irmão de Cecil está vivo.

As autoridades do Parque Nacional Hwange anunciaram este domingo restrições imediatas à caça de grandes animais perto da reserva de Hwange.

Cecil, adorado pelos visitantes e que também gostaria do apreço humano, terá sido atraído para fora da reserva e morto sem piedade. Foi atingido por uma flecha, não teve morte imediata, e no dia seguinte não resistiu a uma bala. Foi depois decapitado e esfolado, ao que tudo indica para apagar a sua identificação, já que Cecil usava um colar e os animais das reservas não podem ser caçados.