Uma criança de oito anos, de nacionalidade britânica, morreu, na segunda-feira, na sequência da explosão de uma granada, que foi atirada para a sala do apartamento onde dormia, em Gotemburgo, na Suécia.

De acordo com a polícia local e com o pai da criança, Yusuuf Warsame dormia em casa de familiares, que visitava, bem como a mãe e dois irmãos, que, apesar de também se encontrarem na sala, sofreram apenas ferimentos ligeiros.

É um milagre que mais ninguém tenha ficado gravemente ferido", afirmou um dos familiares, uma vez que no apartamento se encontravam pelo menos mais cinco crianças e vários adultos.

Segundo o jornal The Guardian, a polícia sueca descreveu o ataque como "desprezível e repugnante" e está a tratar o caso como um homicídio. As autoridades não descartam, aliás, que o incidente possa estar relacionado com uma luta de gangues, uma vez que, em março do ano passado, ocorreu um tiroteio no mesmo bairro relacionado com a comunidade somali.

Ainda temos de confirmar se os casos estão ligados, mas cremos que sim", afirmou Thomas Fuxborg da polícia local, segundo a BBC News.

Warsame nasceu e viveu sempre em Birmingham, no Reino Unido, onde frequentava a Nelson Mandela Primary School de Sparkhill, ainda que os seus pais tenham nacionalidade holandesa.