As autoridades chinesas anunciaram esta quinta-feira a detenção de um suspeito de ter assassinado 16 pessoas, membros de cinco famílias diferentes, numa zona rural da província de Yunnan, no sudoeste da China.

A detenção ocorreu em Kunming, a capital de Yunnan, segundo a imprensa estatal, que cita as autoridades locais, sem revelar a identidade do homem.

Entre os 16 mortos, encontrados em seis casas diferentes na aldeia de Yema, uma área remota a 200 quilómetros de Kunming, estão três crianças.

Segundo a Associated Press, a polícia confirmou os crimes, mas não adiantou quaisquer outros detalhes.