«O que pode fazer qualquer Governo para impedir o declínio da economia e ao mesmo tempo não sofrer um grande custo político?». Esta foi a pergunta que Yanis Varoufakis, atual ministro das Finanças na Grécia, colocou há 22 anos atrás. Na altura, era professor de economia na Universidade de Sydney, na Austrália.
 
Na altura, Varoufakis foi convidado para um programa da televisão australiana «ABC», no dia 11 de outubro de 1993, para explicar as eleições gregas que se aproximavam e as dificuldades financeiras que o país atravessava.
 
Na conversa com o jornalista, Yanis Varoufakis descreveu o partido Nova Democracia como a «ala direita» e o PASOK como «a ala esquerda». Era esperado que o PASOK ganhasse as eleições, o que se veio a confirmar. O então jovem economista, com uma aparência distante da imagem de hoje, falou sobre um programa de austeridade que, na sua opinião, tinha claramente falhado e como poderia um novo Governo resolver os problemas.
 

A dada altura, Varoufakis coloca ele próprio uma questão: «O que pode fazer qualquer Governo para impedir o declínio da economia e ao mesmo tempo não sofrer um grande custo político?».


A pergunta parece uma profecia considerando que hoje, como Ministro das Finanças, é ele que tem de dar a resposta.