O exército sul-africano vai ser destacado para operações de manutenção da ordem na cidade de Alexandra, subúrbio de Joanesburgo, e apoio à polícia na luta contra a violência xenófoba, anunciou esta terça-feira a ministra da Defesa, Nosiviwe Mapisa-Nqakula.

«O exército é a última linha de defesa (…) O exército vai ser utilizado como força de dissuasão contra a criminalidade», disse a ministra durante uma visita a Alexandra, criada para habitantes negros no tempo do ‘apartheid’ e onde ocorreram novos incidentes na noite de segunda-feira.

Nosiviwe Mapisa-Nqakula adiantou que os soldados podem ser destacados para outros locais se for necessário.