Um jovem de 13 anos foi considerado culpado de assassinar a sua meia-irmã, de 5, durante uma «luta» na qual o rapaz imitava alguns ataques vistos em programas de wrestling, como os da WWE.

O caso aconteceu em Nova Orleães, estado do Luisiana, EUA, onde o adolescente foi condenado a três anos de prisão numa instituição juvenil.

O homicídio aconteceu quando a mãe das crianças se ausentou para ir às compras. O jovem contou que esmurrou, saltou em cima da menina e atirou-a várias vezes contra a cama, soube a CNN.

A juíza do caso entendeu que o rapaz sabia o que estava a fazer e, além da prisão, decretou que o jovem fosse acompanhado com terapia para controlar a raiva, ajudar com o trauma e o luto.

A World Wrestling Entertainment (WWE) já emitiu um comunicado onde rejeita quaisquer responsabilidades no caso, e onde apoia a decisão da juíza.

«A WWE concorda com a juíza em como o rapaz de 13 anos sabia perfeitamente que estava a aleijar a sua irmã de 5 anos. Por isso, é ilógico que se conclua que o ataque brutal, e fatal, possa ser confundido com uma imitação dos ataques vistos nos programas da WWE», lia-se no comunicado a que a CNN teve acesso.