A antiga namorada de um campeão olímpico chinês foi condenada a prisão perpétua, ao ser considerada culpada de fraudes cometidas contra atletas e celebridades em mais de sete milhões de euros, noticiou a imprensa estatal.

Wang Ti - que à época dos crimes é descrita como sendo namorada do ginasta Xiao Qin, medalha de ouro na modalidade cavalo com alça nos Jogos Olímpicos de 2008 realizados em Pequim ¿ aproveitou a sua relação para «enganar mais de vinte celebridades do mundo do desporto e entretenimento», escreveu o jornal China Daily.

Entre as vítimas de Wang Ti estavam os ginastas Yang Wei, também campeão olímpico em 2008, e a sua mulher, Yang Yun, que conquistou uma medalha de bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000.

«A maior parte das vítimas confiava em Xiao, dada a sua posição social, e confiava dinheiro à sua namorada», disse ao jornal o advogado de várias vítimas.

Wang Ti dizia ser filha de altos quadros e alegava que conseguia adquirir propriedades imobiliárias e viaturas de luxo a preço reduzido através das suas relações familiares, explicou o jornal.

A mulher levou a cabo as fraudes entre 2008 e 2011, período em que visitava frequentemente Xiao, embora à data estivesse casada com um jogador da equipa de futebol chinesa Dalian Shide.

No espaço de três anos acumulou 58 milhões de yuan (6,92 milhões de euros) e dois milhões de dólares de Hong Kong (cerca de 190.000 euros), segundo a justiça.

As audiências decorrerem em junho de 2012, mas a sentença foi pronunciada no início deste mês por um tribunal de Pequim,

Wang Ti, de 32 anos, disse que iria recorrer da decisão.