As assembleias de voto abriram este domingo em França para a primeira volta das eleições regionais, apenas três semanas depois dos ataques em Paris, que fizeram 130 mortos.

O partido Frente Nacional (FN), de extrema-direita, de Marine Le Pen, é amplamente apontado como estando em posição de alcançar resultados históricos.

Cerca de 44,6 milhões de franceses são chamados às urnas, naquele que figura como o último teste eleitoral antes das presidenciais em França marcadas para 2017.

Segundo a última sondagem publicada pelo jornal "Le Monde", Marine Le Pen pode conquistar seis das 13 regiões francesas. Atrás estão os socialistas, mesmo depois da taxa de aprovação a François Hollande ter subido 20 pontos percentuais pela forma como respondeu aos atentados de Paris.

Na opinião do primeiro-ministro francês, Manuel Valls, tudo deve ser feito para travar a Frente Nacional.

A segunda volta das eleições regionais está marcada para 13 de dezembro e só passam as listas que obtenham pelo menos 10% dos votos.