A Rússia recuperou uma caixa negra do bombardeiro SU-24 abatido pela Turquia na fronteira síria em novembro e vai decifrar o seu conteúdo com especialistas estrangeiros, anunciou o Presidente russo, Vladimir Putin.

“Peço que não a abram de momento”, declarou Putin ao ministro da Defesa, Serguei Choigou, no decurso da apresentação da caixa negra, pedindo que seja analisada “apenas na presença de peritos estrangeiros”, referiram as agências noticiosas russas.

A 24 de novembro, um F-16 turco abateu um avião militar russo junto à fronteira com a Síria, que estaria a violar o espaço aéreo do país, segundo Ancara.

Um dos pilotos sobreviveu e foi ajudado pelas tropas sírias. O outro  morreu à mercê dos jihadistas.

Vladimir Putin, que  recusou encontrar-se com o homólogo turco à margem da cimeira do clima, em Paris, acusou Erdogan de ter abatido o caça russo para proteger as rotas de abastecimento de petróleo do Estado Islâmico para território turco.