O presidente da Rússia, Vladimir Putin, afirmou esta quinta-feira que o presidente sírio, Bashar al-Assad, estava disponível para conversar com os grupos de oposição armados, caso eles estejam realmente comprometidos com o diálogo e no combate ao Estado Islâmico.

O presidente Russo conta que, na última quarta-feira, altura em que o Presidente sírio Assad voou para Moscovo para se reunir com Vladimir Putin, ambos falaram sobre a necessidade de uma solução política.

Esta quinta-feira à noite, o presidente Rrusso revelou mais alguns detalhes da conversa entre ambos.

"Como vê a possibilidade de encontrar, agora na Síria, uma oposição armada que estivesse disposta a se opor e realmente  lutar contra os terroristas, contra os militantes do estado islâmico? Qual seria a sua visão se nós apoiássemos os esforços na luta contra o Estado Islâmico, da mesma maneira que nós apoiamos o Exército sírio?", perguntou Putin a Assad.

A resposta foi curta: "Consideraria isso positivo".


Neste sentido, Putin afirmou que está a estudar o assunto e, caso  se criem as condições adequadas, pretende alcançar acordos políticos.

Segundo o presidente russo, a raíz do conflito na Síria não são só os grupos militares islâmicos, mas resulta também de várias tensões internas.