O presidente da FIFA merece o prémio Nobel, defendeu Vladimir Putin numa entrevista ao canal suíço RTS, na segunda-feira.

“Considero que pessoas como o senhor Blatter, líderes de federações internacionais de desporto, merecem um reconhecimento especial. Se alguém merece o prémio Nobel, são essas pessoas”.


Afirmações feitas dois dias depois da presença de Joseph Blatter em São Petersburgo, na Rússia, para o sorteio dos grupos de apuramento ao Mundial de Futebol 2018, que terá lugar na Rússia.

Putin não se alongou sobre qual o prémio Nobel que achava ajustado a Blatter, tal como não se quis alongar sobre o escândalo de corrupção que afeta o organismo internacional do futebol, mas disse acreditar na inocência do presidente da FIFA.

“Estamos todos a par da situação em que o senhor Blatter se encontra no momento. Não quero entrar em detalhes, mas, pessoalmente, não acredito numa palavra que seja que envolva [o presidente da FIFA em esquemas] de corrupção”, disse Putin, conforme cita a CNN.


Em maio, vários dirigentes de topo da FIFA foram detidos num hotel em Zurique, suspeitos de esquemas de corrupção e lavagem de dinheiro. Depois disso, foi o desenrolar de um novelo, com duas investigações a correrem em paralelo, nos Estados Unidos e na Suíça.

Perante esta teia de escândalos na atribuição de campeonatos, o presidente da FIFA, há quase duas décadas à frente do organismo, não conseguiu passar imune. Pediram a sua demissão, mas Blatter resistiu, embora já tenha anunciado que não é novamente candidato à presidência da FIFA nas eleições que se realizam em fevereiro de 2016.