A Fundação Bill e Melinda Gates revelou esta quarta-feira, em comunicado, que vai destinar 50 milhões de dólares (39 milhões de euros) para ajudar na luta contra o vírus Ébola, que equipas médicas procuram conter na África Ocidental.

De acordo com a AFP, a fundação adiantou que vai libertar fundos imediatamente para as agências da Organização das Nações Unidas e organizações internacionais envolvidas, de forma a «aumentar» os esforços de emergência nos países afetados.

A diretora executiva da entidade, Sue Desmond-Hellmann, adiantou que também há trabalhos em curso com os parceiros da fundação para procurar identificar «as formas mais efetivas de salvar vidas e interromper a transmissão desta doença mortal».