Um homem de 62 anos que trabalhava num mosteiro hindu no Bangladesh foi agredido até à morte hoje por desconhecidos, no mais recente ataque do tipo contra minorias religiosas no país, predominantemente muçulmano, informou a polícia.

“Estava a caminhar quando vários atacantes o golpearam no pescoço (…) Morreu no local”, disse o chefe da polícia local Abdullah Al-Hasan à agência AFP.

Nityaranjan Pande trabalhava há aproximadamente 40 anos no mosteiro.