Uma ação de desalojamento num terreno no Rio de Janeiro gerou confusão entre polícias e famílias que viviam no local, deixando pelo menos três agentes feridos e viaturas incendiadas, de acordo com a Polícia Militar.

A operação, que conta com um efetivo de mais de 1.500 polícias e 50 viaturas, tem como objetivo desocupar um terreno localizado no bairro Engenho Novo, na zona norte da cidade, que pertence atualmente à companhia telefônica Oi.

O local era ocupado por cerca de cinco mil pessoas desde o mês passado.

A maior parte dos moradores saiu pacificamente com a chegada da polícia, logo ao início da manhã, porém parte deles resistiu, atacando pedras contra os polícias, conforme mostraram imagens transmitidas pelo canal brasileiro «GloboNews».

A polícia reagiu usando gás lacrimogêneo e «spray» de pimenta.

Pelo menos três polícias, feridos com pedradas, foram encaminhados para o hospital, segundo a Polícia Militar. Uma criança também foi ferida na perna e atendida no local.

Os moradores queixaram-se da agressividade da polícia ao chegar ao local e afirmam haver mais feridos entre eles, porém a informação não foi confirmada pela polícia.

Uma viatura policial, três autocarros e pelo menos três veículos da imprensa foram incendiados, segundo informações do diário «O Globo».

Os moradores que resistiram em sair também atearam fogo a um dos prédios invadidos.

Uma retroescavadeira foi utilizada para derrubar as habitações precárias que tinham sido construídas pelos ocupantes.