A Polícia Civil brasileira identificou mais um suspeito de participar da violação coletiva de uma jovem de 16 anos, no Rio de Janeiro, no último dia 21 de maio. A identidade do suspeito não foi divulgada, mas sabe-se que foi reconhecido pela vítima, esta segunda-feira. De acordo com a polícia a jovem identificou-o através de fotografia.

Já tinham sido detidos dois indivíduos por suspeitas de ligação ao crime: Raí de Souza, de 22 anos, que se entregara e admitira ter divulgado o vídeo e ter tido relações sexuais com a jovem, e o jogador de futebol Lucas Perdomo Duarte Santos, de 20 anos.

Numa conferência de imprensa, esta segunda-feira, a nova delegada responsável pelo caso, Cristina Bento, da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), que assumiu o caso no último domingo, depois de o anterior responsável ter sido afastado, disse estar convicta de houve violação. A agente da Polícia Civil diz que só tem dúvidas sobre o número de agressores.

"Minha convicção é que houve estupro. Tanto que está no vídeo. Quero provar agora é a extensão desse estupro. Se foram cinco, dez, trinta", Cristina Bento.

A justiça determinou a prisão de seis dos suspeitos. De acordo com o jornal Estado de São Paulo, Raí de Souza e Lucas Santos já estão detidos. Outros quatro estão foragidos.