Mãe e filha menor foram violadas por um grupo de seis homens, no sábado, em Nova Deli, na Índia.

As duas mulheres seguiam num carro com outros familiares quando o veículo foi bloqueado por um grupo, numa movimentada avenida da capital.

Segundo declarações da polícia à agência France Presse (AFP), a mãe e a filha adolescente, de 14 anos, foram forçadas a sair do carro e violadas por seis homens. Os restantes membros da família que seguiam na mesma viatura terão sido amarrados com cordas e roubados enquanto decorria o ataque.

A polícia deteve, este domingo, 16 pessoas suspeitas de estarem relacionadas com a violação coletiva. As buscas pelo principal suspeito decorrem na localidade de Uttar Pradesh, a cerca de 65 quilómetros a sul da capital.

Identificámos o principal suspeito. Estamos a tentar detê-lo o mais rapidamente possível para que possa responder perante a justiça pelos seus crimes”, disse o diretor-geral da polícia, Daljeet Chaudhary.

Na Índia, os crimes de agressão sexual acontecem com frequência, apesar de o país ter endurecido as punições contra os violadores desde o homicídio de uma estudante, vítima de violação coletiva num autocarro em Nova Deli.

De acordo com números oficiais, só em 2014 foram reportadas 36.735 violações, mas os ativistas acreditam que o número é superior porque muitas vítimas não apresentam queixa.