Dois polícias norte-americanos estão suspensos, enquanto decorre uma investigação à morte de um rapaz de 13 anos, que tinha uma arma de brinquedo. Os dois polícias do condado de Sonoma, na Califórnia, alegam que atiraram sobre o jovem por acreditarem que ele iria disparar sobre eles.

O adolescente, um jovem de origem hispânica identificado como Andy López, tinha uma arma de brinquedo que pertencia a um amigo. A arma seria uma réplica feita de plástico de uma AK-47.

A meio da tarde de terça-feira, os dois polícias patrulhavam o bairro, quando viramo menino. Os agentes pediram reforços e depois saíram do veículo e ordenaram repetidamente ao jovem que colocasse a arma no chão. Andy, que estava de costas, virou-se para os policiais.

Os polícias terão achado que iria atirar sobre eles e dispararam várias vezes sobre o rapaz. Só quando se aproximaram para prestar os primeiros socorros, os polícias terão reparado que a arma era a fingir. Além desta réplica, o menino tinha também uma pistola de plástico presa no cinto.