Uma cisão marcou, este sábado, o início do conselho nacional do partido Povo da Liberdade (PDL), de Silvio Berlusconi, com o seu «delfim» político, Angelino Alfano, e 50 dos 200 deputados a romperem com a aliança.

O ex-primeiro-ministro de Itália anunciou assim o regresso da Forza Italia (FI), o partido com que entrou na política em 1994 e que em 2009 se juntou à Aliança Nacional para formar o PDL.

Perante mais de 800 militantes, Berlusconi confirmou a rutura de Alfano e seus seguidores, avançada na sexta-feira pela imprensa, e fez uma pausa dramática para afirmar a «dor» que lhe provoca a cisão e a circunstância de ter «sabido pelos jornais» que Alfano vai formar um novo grupo parlamentar com o nome Novo Centro-Direita.