Mais de 500 mil jovens de todo o mundo assistiram, esta terça-feira, na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, à missa de abertura da XXVIII Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

Vinte e seis anos depois da JMJ de Buenos Aires, do ano de 1987, o encontro mundial de jovens católicos regressou à América Latina, desta feita, na cidade brasileira do Rio de Janeiro.

O cardeal Stanislaw Rylko, presidente do Conselho Pontifício para os Leigos, de cujo dicastério dependem as jornadas, e o arcebispo do Rio de Janeiro, Orani Joao Tempesta, abriram o encontro mundial com a celebração de uma missa na praia de Copacabana, numa tarde sombria, chuvosa e com vento que, contudo, não demoveu as centenas de milhares de jovens.