O presidente norte-americano, Barack Obama, disse este sábado que não permitirá que as escutas ameacem a sua relação de «amizade e confiança» com a chanceler alemã, Angela Merkel.

«Eu não preciso e não quero prejudicar essa relação devido a um mecanismo de vigilância, que de alguma forma pudesse impedir o tipo de comunicação e a confiança que nós temos», disse Obama à televisão alemã ZDF, segundo excertos de uma entrevista, citados pela France Presse, que serão transmitidos este sábado à noite.

«E portanto, o que eu posso dizer é isto: enquanto eu for presidente dos Estados Unidos, a chanceler da Alemanha não terá de se preocupar com isto», afirmou.