Notícia atualizada às 11:30

Nelson Mandela foi enterrado este domingo, às 10:40 (hora de Lisboa), em Qunu, na aldeia onde passou a infância. Sob o rito xhosa e na presença de 400 convidados, Mandela foi sepultado junto aos pais e aos três dos filhos já falecidos.

O momento em que o caixão com os restos mortais de Mandela foi sepultado não foi registado pelas câmaras de televisão. Na presença da viúva, Graça Machel, dos filhos e netos e do Presidente da África do Sul, Madiba foi sepultado numa campa dentro da propriedade privada da família na localidade de Qunu.

Helicópteros da Força Aérea sul-africana passaram por cima do local, precisamente à hora a que o caixão descia à terra.

O caixão deixou a tenda gigante onde decorreu a cerimónia com honras militares, protocolo diplomático e ritos tradicionais xhosa. Foi um funeral de Estado, com a presença dos príncipes Carlos de Inglaterra e Alberto do Mónaco, os presidentes do Malawi e da Tanzânia. Thabo Mbeki, antigo presidente sul-africano, a apresentadora de televisão norte-americana Oprah Winfrey e o empresário Richard Branson, proprietário da Virgin, e o ator Forest Whitaker também marcaram presença.

A lista de convidados foi escolhida pelo ANC, pela família, por líderes religiosos e pelo parlamento sul-africano.

Sentido de humor recordado pela neta

Antes, na tenda em tons de purpura e preto, aconteceu a celebração pública. Noventa e cinco velas simbolizaram a vida de Mandela. Houve discursos e elogios de antigos e atuais líderes africanos e de dois netos de Mandela, além do atual presidente Jacob Zuma.

Para o presidente sul-africano, Nelson Mandela será para sempre lembrado como um combatente da liberdade e um humilde servo do povo. Jacob Zuma sublinha que Mandela estará sempre vivo na memória e no coração dos sul-africanos. Durante o discurso, Jacob Zuma, presidente da África do Sul, falou também de Graça Machel.

Palavras para a viúva de Nelson Mandela, uma mulher que, diz Jacob Zuma, sofreu muito no último ano durante a doença mas que esteve sempre ao lado de Madiba, dando-lhe amor e conforto.

Um dos discursos mais emotivos foi o de Ahmed Kathrada, amigo pessoal de Nelson Mandela e companheiro de cela na cadeia de Robben Island. Kathrada despediu-se de um amigo, de um irmão e de um líder.

Uma das netas de Mandela evocou a memória do avô como uma pessoa com grande sentido de humor. Um grande contador de histórias, uma voz para sempre lembrada por toda a família.