As Nações Unidas indicaram, sexta-feira, que o tufão nas Filipinas causou, pelo menos, 4460 mortos, citando dados das autoridades regionais, mas o Conselho Nacional para a Gestão e Redução de Desastres mantém o balanço em 2 360.

O Gabinete das Nações Unidas para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) informou que esse número ¿ 4.460 ¿ foi facultado, esta quarta-feira, pela taskforce regional do Conselho Nacional.

Porém, o porta-voz do Conselho Nacional para a Gestão e Redução de Desastres das Filipinas (NDRMMC, na sigla em inglês), Reynaldo Balido, insistiu que o número oficial de vítimas mortais, causadas pelo tufão que devastou o centro das Filipinas, se mantém em 2 360.