Nos Estados Unidos, um jovem de 12 anos abriu fogo numa escola em Roswell, no Novo México, fazendo dois feridos, colegas do atirador.

O tiroteio aconteceu no ginásio numa altura em que as aulas estavam a começar. Os dois feridos, um rapaz de 11 e uma rapariga de 13 anos, foram transportados para o hospital e o mais novo encontra-se em estado crítico.

Segundo testemunhas, o incidente só não foi ainda mais grave porque o atirador foi interpelado por um professor que tentou demovê-lo de protagonizar um massacre.

O atirador acabou por ser detido e as autoridades investigam agora as motivações do jovem, com alguns colegas a garantirem que era vítima de bullying na escola.

Este incidente surge um mês depois de um caso idêntico numa outra escola no Colorado.