O procurador do caso de crime fiscal que implica a filha do Rei e o marido deve pedir apenas 600 mil euros à Infanta Cristina, livrando-a da prisão.

No entanto, Pedro Horrach deve ter mão pesada para o genro do Rei. Iñaki Urdangarin pode apanhar até 17 anos de prisão, mais dois do que o sócio, segundo o «El País» anuncia esta segunda-feira.

O procurador do caso «Nóos» parece já ter a acusação pronta, depois da Infanta ter sido ouvida durante várias horas num tribunal de Palma de Maiorca no sábado por suspeita de crimes fiscais e desvio de dinheiros públicos. O procurador Pedro Horrach sempre se mostrou contra o interrogatório à Infanta. E irá defender que não seja acusada.

Cristina deverá ter de pagar 600 mil euros por ter participado dos lucros da empresa que detinha com o marido.