Recep Tayyip Erdogan, até agora primeiro-ministro da Turquia, foi eleito presidente da Turquia na primeira volta das eleições, de acordo com os primeiros resultados parciais divulgados pelas televisões locais. Com 95% dos votos contados, o até agora primeiro-ministro do país foi eleito com 52% dos votos.

Erdogan, que está à frente do Governo conservador islâmico desde 2003, e acusado pela oposição de ser um autocrático, nunca escondeu que quer continuar a exercer o poder.

Apesar de perder o controlo do Governo, durante a campanha Erdogan defendeu mudanças na Constituição para reforçar os poderes do chefe de Estado e os turcos, pelos vistos, concordam.

Estas são as primeiras eleições presidenciais com escrutínio universal e direto. Antes, o Presidente era eleito pelo Parlamento.