A polícia divulgou uma nova imagem do homem que está a «assustar» Paris. Na verdade, as autoridades ainda não conseguiram identificar o homem que segunda-feira entrou na sede do diário «Libération», em Paris, e feriu com gravidade um fotógrafo. Horas depois, abriu fogo sob a fachada da torre Granite da Société Générale, na Défense, sem fazer vítimas. Poucos minutos depois raptou um homem que abandonou nos Campos Elísios, fugindo na sua viatura.

Já esta terça-feira, o jornal «Le Parisien», avançou que o atirador tinha sido detido, mas pouco tempo depois as autoridades negaram a detenção e divulgaram mais uma imagem do suspeito. A nova imagem foi captada por uma câmara da RATP, a rede de transportes públicos de Paris, escreve o «Le Monde».



Segundo avançou o ministro do interioe francês, Manuel Valls, até ao momento as autoridades receberam 400 chamadas telefónicas, mas destas, apenas 120 parecem conter informação relevante para o caso.

O governante acrescentou ainda que, no carro roubado pelo suspeito foi encontrado ADN e uma impressão digital. No entanto, não foi encontrada qualquer correspondência com a impressão digital. O ADN ainda está a ser analisado.

Recorde-se ainda que existe a possibilidade deste homem também ser responsável por outro incidente, que aconteceu na passada sexta-feira, nas instalações do canal de televisão de notícias BFMTV, onde ameaçou os jornalistas antes de se pôr em fuga.