A presidente do Chile, Michelle Bachelet, teve de deixar o hotel onde estava hospedada, em visita à região afetada pelo terramoto de terça-feira, quando uma réplica de 7.8 na escala de Richter voltou a fazer a terra tremer.

Face ao alerta de tsunami desencadeado Bachelet foi levada para uma zona mais alta, tal como milhares de chilenos, na sequência do abalo que ocorreu na noite de quarta-feira, a 23 quilómetros de Iquique, a cidade mais afetada pelo terramoto original.

Antes, a presidente chilena tinha elogiado o «comportamento calmo» da população das zonas afetadas pelo sismo de 8.2 que vitimou pelo menos seis pessoas. «Deram-nos um tremendo exemplo», disse, citada pela BBC.