O Conselho da União Europeia decidiu esta segunda-feira retomar a cooperação com a Guiné-Bissau, após a celebração de «eleições livres e credíveis», levantando as medidas restritivas que impusera em 2011 na sequência do golpe militar de abril de 2010.

A decisão anunciada pelo Conselho ocorre dois dias antes de um encontro, em Bruxelas, entre o presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso, e o novo primeiro-ministro da Guiné-Bissau, Domingos Simões Pereira.